Menstruação: Conhecendo meu Ciclo

CMAS O QUE É O CICLO MENSTRUAL?

Afinal de conta por que as mulheres menstruam? Nos humanos o ciclo menstrual é fundamental para que ocorra a gravidez. Nele ocorre o desenvolvimento e liberação de um óvulo que poderá ser fertilizado por um espermatozoide no terço distal da tuba uterina. Após a fertilização o embrião vai se fixar no endométrio (tecido que reveste internamente o útero) e que foi preparado pelos hormônios produzidos nos ovários. Todo esse processo é comandado por ordens do nosso sistema nervoso central (hipotálamo e, hipófise) que de forma organizada comanda a função dos ovários em uma forma organizada para que todo o processo ocorra em seu tempo (fases da menstruação).

ENTENDENDO A MENSTRUAÇÃO:

A menstruação é este evento cíclico que se inicia na Menarca (a 1ª menstruação) e os ciclos subsequentes faram parte do Menácme (fase reprodutiva da vida da mulher) terminando este período na Menopausa (última menstruação e fim dos óvulos viáveis). Este ciclo se repete a cada 28 dias (se menor que 22 ou maior que 39 dias deve ser avaliado os motivos), dura entre 3 a 7 dias e tem um volume médio de 80 ml. O inicio do ciclo menstrual pode variar quando a forma de sangrar da mulher. De uma forma geral começar com um pequeno “borrão” dando sinal que o endométrio esta se desgarrando do útero e se concretiza (1º dia do ciclo) no dia de maior fluxo (“sangue vivo”) ocorre. Entre um ciclo menstrual e outro dividimos em 3 fases, de acordo com as alterações hormonais que ocorrem no corpo da mulher durante o mês.

FASES DO CICLO MENSTRUAL

Logo após a menstruação se inicia um novo ciclo. Estrogênio, progesterona estão em níveis bem baixos, Assim como o FSH (hormônio folículo estimulante) e o LH (hormônio luteinizante). Nesse momento é o ideal para dosar esses hormônios, pois teremos resultados basais e confiáveis (analise hormonal deve ser entre o 1º e o 5º dia do ciclo menstrual). A hipófise começa a liberar o FSH que é responsável pelo desenvolvimento do folículo/óvulo. Folículos são estruturas arredondadas preenchidas por líquido e neles contem o óvulo. Esse líquido é de suma importância para que o futuro óvulo consiga chegar a trompa. Nesse processo de evolução folicular há aumento gradativo do estradiol produzido pelos ovários o que trona o endométrio (camada que reveste internamente o útero) mais espesso com a finalidade de prepará-lo para a gestação. O endométrio deixa de ser fino e começa a passa a trilaminar no seu auge. A fase folicular tem uma duração variável, mas normalmente dura 12 dias. Folículo preparado é hora de ovular.

A ovulação ocorre com ajuda do LH. Apesar de haver um recrutamento na fase folicular de até mil óvulos, apenas um é selecionado. Em humanos o natural é a ovulação de apenas um óvulo. O pico de LH inicia o processo de ovulação que dura em médica 24 horas, ou seja, por volta do 14º dia do ciclo. Uma vez liberado, o óvulo será captado pelas trompas e espera pelos espermatozoides no terço distal da trompa (ampola) para gerar uma gravidez. Normalmente, o óvulo sobrevive por 24 horas após sua saída do ovário, após isso a fecundação nãos e torna mais possível. Os espermatozoides podem durar até 5 dias dentro do trato genital feminino aguardando pela ovulação, dessa forma, não há necessidade de uma relação no mesmo dia da ovulação para se obter uma gravidez.

Após o processo de ovulação o local onde se encontrava o folículo se fecha e forma o que chamamos de corpo lúteo e suas células são modificadas para produzir progesterona e retomar a produção de estrogênio que havia caído u pouco após a ovulação. A progesterona em maior quantidade modifica o endométrio (pico em 5 dias após a ovulação) e cria o que chamamos de “janela de implantação”. Esse prazo de tempo é necessário para que o embrião que foi fertilizado chegue no útero com o ambiente pronto para sua fixação (nidação). Um processo conjunto e sincronizado.

Quando a fecundação não acontece, não há hCG (Gonadotrofina Coriônica Humana) liberado pelo embrião e o corpo lúteo começa a desfazer. Os níveis de estrogênio e progesterona diminuem e há descamação do endométrio que se preparou para receber o embrião. Desta forma todo ciclo recomeça.

O método contraceptivo conhecido como Tabelinha, Calendário, Método Rítmico ou Ogino-Knaus é um método comportamental para prevenir ou planejar gravidez. Como todo método anticoncepcional comportamental, possui altos índices de falhas, principalmente quando não é feito de forma rigorosa, planejada e quando não se possui ciclos menstruais regulares. O período fértil inclui o dia da ovulação – 3 dias antes e + 3 dias depois, lembrando que a ovulação ocorre na metade do ciclo.

Quando o ciclo menstrual é irregular, é mais difícil saber o dia da ovulação e pode ser mais difícil engravidar, pois não se consegue calcular com exatidão o período fértil. O calculo demora 6-12 meses de acompanhamento menstrual e vai estabelecer o intervalo mais fértil.

Os sinais que indicam período fértil são corrimento transparente semelhante à clara do ovo, aumento da sensibilidade das mamas e leve dor na região do útero, semelhante a uma cólica leve e passageira.

Além desses sinais, também é possível identificar a ovulação através do teste de farmácia de ovulação (Existem vários!).

O grande detalhe desses exames e que indicam a presença do hormônio LH, ou seja, quando a ovulação já se iniciou e por isso conhecer pode também falhas.

O ciclo menstrual irregular é aquele em que não se sabe quando a menstruação irá vir. As causas mais comuns de ciclo irregular são:

  • Início da vida fértil na adolescência, até 2 anos após a primeira menstruação;
  • Período pós gravidez;
  • Pré-menopausa, devido às intensas alterações hormonais;
  • Distúrbios da alimentação que causam perda de peso em excesso, como anorexia nervosa;
  • Excesso de atividade física intensa, principalmente em mulheres atletas;
  • Hipertireoidismo;
  • Anovulação (Ovários policísticos);
  • Mudança de anticoncepcional;
  • Estresse ou distúrbios emocionais;
  • Presença de inflamação, pólipos ou tumores no aparelho reprodutor feminino.

Na presença de ciclo menstrual irregular ou quando o ciclo menstrual não ocorre por mais de 3 meses, deve-se procurar o ginecologista para investigar a causa do problema.

Receba novidades por e-mail:

Membro das entidades:
1
2
3
4

Dr. Vamberto Maia Filho © 2024. Todos os Direitos Reservados. Site by Luidy.com.br.